quarta-feira, 16 de março de 2011

Momento de Renovação democrática no conjunto CFESS/CRESS

Entre os dias 23 e 25 de março de 2011, As­sistentes Sociais de todo o Brasil participarão do processo eleitoral do Conjunto CFESS-CRESS, que elegerá as gestões para o triênio 2011- 2014. A eleição acontece exatamente dez dias após o Serviço Social comemorar os 18 anos de Código de Ética Profissional, aprovado em 13 de março de 1993. Convidamos cada profissional a participar dos debates, conhecer as chapas concorrentes e seus programas e, assim, fomentar o exercício de­mocrático participativo em cada recanto do país.

Exercitar o direito de voto é materializar um dos princípios do Código de Ética, aquele que preconiza a “defesa do aprofundamento da de­mocracia enquanto socialização da participação política e da riqueza socialmente produzida”. Para nossa categoria profissional, o voto não é dever e nem obrigação! É direito que se exerce com liber­dade! Somos a única categoria que, mesmo não tendo voto obrigatório, estabelecemos um quó­rum de 20% de assistentes sociais ativos, o que totaliza 13.651 eleitores/as. Por isso, convidamos cada um/a dos/as 93 mil assistentes sociais que atua nos mais diferentes espaços de trabalho para fazer valer o princípio do nosso Código de Ética. É pelo nosso envolvimento e participação ativa que podemos construir estratégias coletivas para ma­terializar todos os demais princípios do Código, que celebra 18 anos e atinge sua maioridade ético-política: a defesa da liberdade, dos direitos huma­nos, da cidadania, da equidade e justiça social, o respeito à diversidade e ao pluralismo, a opção por uma sociedade sem dominação e exploração, o compromisso com a classe trabalhadora e com a qualidade dos serviços que realizamos, sem ne­nhuma forma de discriminação.

Esses valores e princípios não foram formu­lados exclusivamente pelas direções do CFESS e dos CRESS. Eles resultam de uma história construída coletivamente por muitas gerações de profissionais e estudantes, que fizeram do Serviço Social brasileiro uma referência para outros países da América Latina e do mundo. São expressões de muitas lutas e contribuições de sujeitos individuais e coletivos, que dedi­caram muitos dias de suas vidas para refletir, pensar, escrever, militar e trabalhar no (e pelo) Serviço Social. São, portanto, patrimônio cole­tivo da categoria e da sociedade. Por isso, ir às urnas é mais do que votar! É fortalecer um pro­jeto de profissão, é expressar contentamento e descontentamento, é fortalecer a organização política de nossas entidades representativas, é materializar a socialização da política como meio para transformar o real. (continua)

Acesse aqui na íntegra o CFESS INFORMA Edição especial.

Um comentário:

Clara disse...

PRIMEIRO parabéns pelo blog!! muito bonito de ver...

está bem completo com informações bem claras, sobre prospostas e com a real linha de pensamento da chapa.

obs: LEIRIANE, parabéns pelo debate vc comentou que tinha sido um sucesso enfim, vai dar certo!
obs 2: gostei das blusas, como se faz pra ter uma ?? rsrs